Na Política

Biblia Online

17/04/20 | 10:14h (BSB)

Empresária Fernanda Sobral fala sobre vendas on-line durante a pandemia

Respeitar o isolamento é essencial para a saúde de todos. Mas não se pode descuidar das finanças. A empresária Fernanda Sobral bem sabe disso. Visionária, ela está trabalhando a todo vapor, realizando vendas on-line da sua loja Aquarela Boutique. Posicionamento adotado por milhares de empreendedores em todo o país o que, inclusive, tem gerado o movimento de apoio ao varejo.

Segundo a empresária as vendas on-line além de garantir o negócio em funcionamento evita a exposição de quem compra. "Estamos buscando melhorias nas vendas on-line, criamos recentemente um site e estamos alimentando todos os dias o Instagram, além de vendas pelo Whatsapp ". Com esse pensamento, clientes atendidos e satisfeitos no conforto do lar e empregos e negócios sendo mantidos.


Neste momento de pandemia, os estabelecimentos que ainda não contam com lojas virtuais, podem aproveitar o momento para criá-las e deixar o seu negócio bem financeiramente. "Temos de adaptarmos com a forma de vender e comprar. O lojista precisa se atualizar dela urgente. Precisamos vencer com cautela esse momento, levar o melhor para os nossos clientes e oferecer facilidades nas compras", pontua.


As peças da Aquarela Boutique estão com até 70% de desconto na compra on-line e o frete é grátis. "Nossas vendas não param de crescer, mas, quando tudo isso passar ofertarei porcentagens de descontos e desconto especial para o mês das mães", afirmou Fernanda Sobral.


Ainda segundo a empresária, manter as redes sociais atualizadas e o contato mais próximo com as clientes são fundamentais. "No Instragram, postamos vídeos com detalhes das peças e fazemos o marketing de conteúdo, para ter mais engajamento na página. Já no Whatsapp, temos um contato mais pessoal e damos uma atenção única a cada cliente. Acho que isso faz diferença", destaca.


Dicas gerais para os consumidores fazerem boas compras pela internet:


- Compre de site que você confia, conhece e já utilizou;


- Privilegie as lojas da cidade e da região. Ajude a economia local, inclusive de pequenos empreendedores que estão vendendo pelas redes sociais. Se não tiver venda on-line, tente por telefone;

- Opte por pagamentos on-line. Evite ter contato com a máquina de cartão durante a entrega. Uma dica é criar uma conta em um intermediário como PagSeguro, MercadoPago, entre outros. Eles enviam um pedido de cobrança que pode ser pago com o cartão de crédito. É seguro para o cliente e para o vendedor. (Fonte: ComEcomm)


Da Ascom



30-09-2020
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter