Na Política

Biblia Online

23/10/14 | 18:51h (BSB)

Jackson: “Democratas só o nome, porque têm sido ditadores da pior espécie”

Governador dispara críticas contra o DEM, e diz que João está flutuando quanto a Aécio

Por Adriana Freitas

O governador Jackson Barreto (PMDB) até tentou se unir ao prefeito João Alves Filho (DEM), mas ao final da disputa eleitoral saiu vitorioso sem o apoio do Democrata. Nesta quinta-feira, 23, comentando sobre o relacionamento que pretende ter com o prefeito na próxima gestão, Jackson ponderou que haverá o equilíbrio como gestores do executivo, mas quando questionado sobre posicionamentos do partido, disparou em entrevista a 103 FM, com George Magalhães: “Democratas mesmo só tem o nome, porque têm sido ditadores da pior espécie”. O governador falou ainda que João Alves está “flutuando”, quanto ao foco de emplacar Aécio Neves.


Indagado sobre a suposta expulsão do filiado do DEM, Júnior Torres, que durante propaganda eleitoral se posicionou a favor de Rogério Carvalho (PT) e Jackson Barreto, mas logo teve sua participação recriminada pelo DEM, Jackson contestou: “a minha avaliação é que o partido democrata usou um estilo ditatorial contra Junior Torres. Eu quero dizer a Júnior Torres que eu o conheço, sei da sua inteligência, da sua lealdade, ele foi o cara que acompanhou Mendonça Prado. Mendonça que deu grande contribuição ao nosso Estado, porque se não fosse Mendonça o estado não conheceria bem e de forma profunda os nossos adversários e agora os democratas vem e expulsa o Júnior Torres de uma falta de formação política e ter esse compromisso com a liberdade e descompromisso com a democracia, isto é uma ação ditatorial, isto é uma ação típica dos regimes ditatoriais”, defendeu Jackson Barreto.


Sobre a relação com o prefeito da capital, Jackson alfinetou dizendo que após as eleições João Alves colocará os pés no chão. “Respeitando o limite da autoridade do prefeito e ele respeitando o limite da autoridade do governador. Nenhum problema, nenhum estresse porque ele estava com Eduardo Amorim, nada, ele agora está muito apaixonado pela campanha de Aécio, quando passar a campanha presidencial ai João volta ao normal e volta a colocar os pés no chão. Ele anda levitando. Ele anda voando”, insinuou Jackson.


Questionado sobre a disputa eleitoral de 2016, Jackson Barreto disse que a preocupação agora é com a campanha atual e enfatizou que, até o momento, não firmou nenhum compromisso para 2016. “Você pega agora e já abre debate sobre 2016, ou é falta de vergonha, ou é falta do que fazer. Eu mesmo não tenho compromisso com projeto nenhum de 2016. Eu vou cuidar do estado, respeitando os partidos. Acho que todo mundo tem o direito de apresentar candidato só mais para frente, agora passando as eleições, vamos trabalhar pra justificar para o povo o nosso mandato e eleição a gente vai discutir no final de 2015 para o início de 2016”.

Dificuldades nas contas do Estado

O governador aproveitou para informar que na próxima semana vai conversar sobre a reforma administrativa para enxugar a máquina até o mês de dezembro. “Quero terminar novembro com essa reforma e aquilo que eu pretendo arrumar, enxugar, cortar, medir, avaliar, até o início de dezembro e a partir daí fazer as consultas para compor o secretariado”.


Da redação NaPolítica.com



20-06-2019
 

 

 

Resultados - Eleições 2016

 

Setransp

 

Setransp

 

 

Parceiros
TPM

 

Tudo Salvo

 

 

Fazer o Bem

 

Ciclo Urbano

 

Adjor

 

Sindjor

 

 

Twitter